Sobre a Igreja


  
Resultado de imagem para ANGLICAN CHURCH LOGO




O TEMPLO 



O templo é um capela em estilo neogótico vitoriano, projetado no ano de 1916 pelos arquitetos Walter B. Basset-Smith e Bertie Hawkins Collcutt, inspirado na estética anglo-normanda. Foi construído nos anos 1917 e 1918 pela Companhia Construtura de Santos, do Eng.º Robert Simonsen Cochrane. 


All Saints´ Anglican Church
Igreja Anglicana de Todos os Santos

Foi consagrada para o culto público em 21 de abril de 1918 pelo Revmo. Dom Edward Francis Every, bispo da Igreja da Inglaterra responsável pelo Cone-Sul, Falklands e Brasil. 

21/04/1918 - Carta de Consagração
Carta de Consagração - 21 de abril de 1918

No templo está à disposição um instrumento musical – harmônio (“reed organ”) modelo Apollo, fabricado por Rushworth & Dreaper, na cidade inglesa de Liverpool no início do século vinte. 

Outra edificação é a casa pastoral ou moradia do reverendo, construída sob o projeto de Domingues Pinto & Merlin Ltda., ao lado da capela, no final da década de 1940, em estilo eclético com influência do hispânico (“missões”). 

Os vitrais artísticos do templo foram fabricados pela empresa Conrado – Vitrais e Cristais Ltda., no Santuário nas laterais estão: São Pedro e São Paulo apóstolos, atrás do altar da esquerda para direita: Jesus na via crucis auxiliado por São Sirineu; na nave os patronos das ilhas britânicas: São Jorge (Inglaterra) e São David (Gales) à esquerda; e Santo André (Escócia) e São Patrício (Irlanda) à direita; e ainda: Nossa Senhora e o menino Jesus à esquerda, e Jesus Bom Pastor à direita; completam ainda o conjunto artístico a Rosácea no Alto da Nave no portão principal e o púlpito homenageando os Evangelistas: São Mateus, São Marcos, São Lucas e São João. 

St. Andrew, St. David, St. George, and St. Patrick


A planta da Igreja é construída em forma de cruz (†) latina; na parte superior externa encontramos 04 cruzes celtas com flor de Liz, ressaltando a universalidade da mensagem de salvação em Jesus Cristo e a sua realeza divina. 

Os jardins complementam a paisagem e dão um ar de paz e harmonia para os peregrinos e demais visitantes. 

DECLARAÇÃO DE MISSÃO:



"A Igreja Anglicana de Santos existe para salvar almas, edificar os santos e servir a humanidade sofredora, motivado pelo amor a Deus, em nome de Jesus, sem discriminação." 

DECLARAÇÃO DE VISÃO:

"Um povo santo engajado na missão, que trabalha em unidade e de forma apaixonada como agente de transformação na sociedade brasileira."

VALORES DA MISSÃO:

 a. Autoridade da Bíblia
Crendo na centralidade da Bíblia como base para nossa fé e prática cristãs, afirmamos que todas as expressões da nossa missão estão fundamentadas na autoridade por ela conferida. (2 Timóteo 3:16 -17)
b. Relacionamentos
Valorizando os relacionamentos, promovemos um ambiente propício para um viver em comunhão, através do ensino e da edificação mútua. (Filipenses 2:1-2)
c. Integridade
Mantendo-nos íntegros na busca pela excelência, influenciamos a sociedade atual como agentes efetivos de transformação. (1 Tessalonicenses 5:23)
d. Compaixão
Importando-nos com os outros no exemplo de Jesus, somos impelidos a restaurar a dignidade da vida humana, sendo solidários com o sofrimento do próximo. (Mateus 25:40)
e. Justiça
Respondendo à convocação de Deus, mobilizamo-nos em defesa dos injustiçados, usando os recursos disponíveis com coerência, transparência e de modo responsável. (Miquéias 6:8)
f. Esperança


Compartilhando Jesus, a palavra viva, trabalhamos na esperança de reconciliação das pessoas com Deus e com o seu semelhante. (2 Coríntios 5:17-18)

DOUTRINA CRISTÃ (ENSINO BÍBLICO)



1. Cremos que as Escrituras do Velho e do Novo Testamento foram dadas por inspiração de Deus, e que somente elas constituem a regra divina da fé e prática cristãs.
2. Cremos na existência de um único Deus, infinitamente perfeito, Criador, Preservador e Governador de todas as coisas, e único objecto legítimo do culto religioso.
3. Cremos que há três pessoas na Divindade – o Pai, o Filho e o Espírito Santo – indivisíveis em Sua essência e iguais em poder e glória.
4. Cremos que na pessoa de Jesus Cristo acham-se unidas as naturezas humana e divina, de modo que Ele é verdadeira e propriamente Deus e verdadeira e propriamente homem.
5. Cremos que os nossos primeiros pais foram criados num estado de inocência, porém, pela sua desobediência, perderam a sua pureza e felicidade; e que, em consequência da sua queda, todos os homens se tornaram pecadores, totalmente depravados, e como tais incorrem com justiça na ira de Deus.
6. Cremos que Jesus Cristo tem, pelo Seu sofrimento e Sua morte, feito expiação pelo mundo inteiro, para que todo aquele que quiser possa ser salvo.
7. Cremos que o arrependimento para com Deus, a fé em nosso Senhor Jesus Cristo e a regeneração pelo Espírito Santo são necessários para a salvação.
8. Cremos que somos justificados pela graça, mediante a fé em nosso Senhor Jesus Cristo, e que todo aquele que crê tem o testemunho em si próprio.
9. Cremos que a continuação no estado de salvação depende da fé obediente e contínua em Cristo.
10. Cremos que é privilégio de todos os crentes serem santificados em tudo, e que o seu espírito, alma e corpo podem ser conservados íntegros e irrepreensíveis até a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.


11. Cremos na imortalidade da alma, na ressurreição do corpo, no juízo final, na felicidade eterna dos justos, e no castigo dos maus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

o que esperar de uma igreja anglicana?

Mensagem de Natal do Arcebispo Justin Welby

Casamento do Pelé e Márcia