A prática da venda de Sacramentos é considerada "simonia".


 


TAXA DE BATIZADO E CASAMENTO?

Rev. Leandro Campos, Reitor e Junta Paroquial da Igreja Anglicana de Santos

A prática da venda de Sacramentos é considerada "simonia". 

- compra ou venda ilícita de coisas espirituais (como sacramentos) ou temporais ligadas às espirituais (como os benefícios eclesiásticos).

É preciso que o clero e os leigos sejam esclarecidos que as Taxas são uma forma de contribuir com a manutenção da Igreja, e não um pagamento pelo sacramento. 

Em geral as igrejas possuem imóveis templo, casa pastoral, salão paroquial que precisam de cuidado. E, pagam contas como energia elétrica, telefonia, internet, água, taxa de remoção de lixo. Além de serviços regulares de limpeza, jardinagem, segurança, contabilidade, AVCB, advogado, cartórios, etc. 

Dependendo do tamanho da Igreja há trabalhadores remunerados e voluntários de acordo com a legislação vigente.  O clero percebe o estipêndio proporcional a sua dedicação (full time, part time, e free time).

Nunca o sacramento pode ser negado àqueles que não têm condição financeira. Da mesma forma não se deixa de notar que muitas vezes falta recurso para ajudar a manutenção da Igreja mas não falta recurso para flores, foto e vídeo, DJ, Banda, Orquestra, aluguel de roupas, transporte luxuoso, festas nababescas, com buffets, bebidas, decoração, fartos banquetes, etc. 

A Igreja, clero e o povo devem buscar um equilíbrio evangélico entre o valor da taxa de manutenção da Igreja e as festas e celebrações familiares por ocasião dos sacramentos, e dentre eles do casamento e batizado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOM SALOMÃO FERRAZ

Preparação para Crisma (Confirmação do Batismo)

Os dez mandamentos