SOBRE A JUNTA PAROQUIAL (CONSELHO PAROQUIAL)

✍🏻 por Reverendo Leandro Antunes Campos
assistente social, teólogo anglicano e ativista dos direitos humanos

atualizado em 29/07/2020

SANTOS - A Paróquia é apenas uma parte da Diocese e é incompleta sem ela. Por exemplo, nem todos o 7 sacramentos podem ser administrados sem a presença de um bispo.
Em todo grupo de pessoas, é necessária uma liderança, uma organização e uma estrutura. As paróquias suprem essa necessidade com uma organização que se chama Conselho ou Junta Paroquial.
A Junta Paroquial é formada por um grupo de líderes comprometidos em difundir a obra da Salvação de Cristo Jesus. A Junta Paroquial atua representando a paróquia.
ATRIBUIÇÕES DA JUNTA PAROQUIAL
Do Reitor (é o presidente ex ofício da Junta):
1. Presidir a Junta Paroquial;
2. Presidir as Assembleias Ordinárias e Extraordinárias; inclusive convocando-as;
3. Zelar pelo fiel cumprimento da Constituição da IEAB, Cânones da IEAB, Cânones da DASP, e Estatutos da Paróquia de Todos os Santos, das decisões da Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária e das Reuniões Ordinárias e Extraordinárias da Junta Paroquial;
4. Organizar, disciplinar e distribuir funções clericais e leigas no âmbito da Paróquia;
Da Junta Paroquial;
Guardião:
1. Observar rigorosamente os Estatutos da Igreja, documentos normativos, regimentos internos da paróquia;
2. Estimular e supervisionar as atividades da Junta e Comissões;
3. Executar e divulgar os atos administrativos aprovados pela Assembleia e Reuniões da Junta Paroquial;
4. Substituir o Reitor nos seus impedimentos;
Segundo Guardião;
1. Colaborar com o primeiro Guardião em suas atribuições;
2. Substituir o primeiro Guardião em seus impedimentos;
Secretário
1. Controlar e supervisionar todos os serviços da secretaria da Paróquia;
2. Manter em ordem o Arquivo de correspondência e documentos;
3. Secretariar todas as Reuniões das Assembleias, e da Junta Paroquial, lavrando as respectivas Atas e cuidando do registro de presença;
4. Encarregar-se da correspondência oficial, mantendo-a em ordem e em dia;
5. Redigir as convocações de Reuniões e Assembleias;
6. Atualizar o Livro de Rol de Membros periodicamente;
7. Auxiliar o Reitor no fiel registro dos ofícios religiosos: Santa Eucaristia, Ofício Diário, dos casamentos, batizados, funerais, confirmações, bodas;
8. Elaborar e redigir as Estatísticas e preservar a memória da paróquia;
Segundo Secretário:
1. Colaborar com o primeiro Secretário em suas atribuições;
2. Substituir o primeiro Secretário em seus impedimentos;
Tesoureiro:
1. Receber e escriturar no Livro Caixa todas as contribuições, ofertas, coletas, doações, fazer os depósitos na conta bancária da comunidade;
2. Realizar pagamentos autorizados, exigindo nota fiscal ou recibo e arquivamento dos documentos para fins de contabilidade;
3. Abrir e movimentar conta bancária conjuntamente com o presidente;
4. Elaborar o orçamento anual da comunidade;
5. Informar à Junta Paroquial, em cada reunião, sobre a situação financeira;
6. Preparar prestação de contas anual para a Assembleia Geral;
7. Recolher taxas e tributos conforme legislação em vigor;
Segundo Tesoureiro:
1. Colaborar com o primeiro tesoureiro em suas atribuições;
2. Substituir o primeiro tesoureiro em seu impedimento;
Custódio do Patrimônio:
1. Zelar por todo o patrimônio físico da Paróquia; mantendo descrição de cada bem da Paróquia em Arquivo; fornecer ao Guardião dados relativos à valorização e depreciação de cada item para anexação ao Relatório Anual;
2. Prever e solicitar verbas mensais ou eventuais para manutenção do Patrimônio da Paróquia; tais como limpeza; jardinagem, reformas e construção;
3. Coordenar a contratação de serviços necessários e eventuais reformas e reparos;
Diretor ou vogal
O presidente pode delegar-lhe encargos especiais, dentro de sua área de atuação para maior eficiência da administração paroquial.
Normalmente, o reitor nomeia um dos paroquianos para ser o guardião e os paroquianos elegem outro guardião. Os dois guardiães e o reitor têm bastante poder e liberdade para exercer sua responsabilidade em favor da liderança e manutenção da vida paroquial. São apoiados e aconselhados pela junta paroquial, eleita pela assembleia anual com a presença de todos os paroquianos. Na assembleia anual, são organizadas as eleições e programas importantes. Usa-se métodos democráticos e hierárquicos - à semelhança da diocese, no processo de tomada de decisões.

e-mail: leandro.campos@aol.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOM SALOMÃO FERRAZ

Preparação para Crisma (Confirmação do Batismo)

Os dez mandamentos