Questões sobre a Igreja Anglicana - Perguntas e Respostas (I)

Reverendo Leandro Antunes Campos (@RevLeandro) | Twitter


Olá, eu sou o Reverendo Leandro Antunes Campos e tenho recebido várias perguntas sobre a Igreja Anglicana. Estas são algumas das respostas q´ ousei responder:

P: A Igreja Anglicana reza a Ave Maria? 

R: sobre a questão de veneração e culto a Bem Aventurada Virgem Maria existe um documento da comissão bilateral católico romana - anglicana: Documento de Seattle "Maria Graça e Esperança em Cristo "[1] publicada no Brasil pela editora Paulinas. Recomendo a leitura. 
Em regra Geral os Anglicanos crêem em tudo q' se pode provar pela biblia, razão, e tradição (tripé de Richard Hoocker, pastor anglicano de destaque no sec. XVI). Logo, tudo na Ave Maria[2] q' faz parte do NT é crível, e aquilo q' não faz parte, porém não contraria nem a razão, nem a tradição é aceitável. Os Anglicanos têm uma orientação que pedagogicamente explicamos assim: high church - anglo católicos; broard church - liberais; e low church - evangelicais[3]. Apenas este último grupo teria dificuldades com a oração da Ave Maria. Por conta da interpretação dos conceitos "mediação " e "intercessão ".

1. Comentário ao Documento de Seattle "Maria Graça e Esperança" , na perspectiva católica romana.

2. Oração da Ave-Maria
Ave, Maria (alegra-te, Maria).”  (Lc 1,28)
“Cheia de graça, o Senhor é convosco.” (Lc1,28)
“Bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.” (Lc 1,41)
“Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós…” (Concílio de Éfeso, séc. V, Theotokos, portadora de Deus)
“Rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte.” (Orígenes de Alexandria († 250), no seu “Tratado sobre a Oração”)

3. Os conceitos de high church, low church, e broard church são apenas pedagógicos. Uma pessoa pode ser liberal em lirurgia mas conservadora em moral e vice versa. 

Sugerimos para aprofundar o tema o artigo "Maria na Tradição Anglicana" e "Ave Maria explicada parte por parte"

P: Existem diferentes "Igrejas Anglicanas"?

R: Igreja Anglicana é a Igreja da Inglaterra, e aquelas que adotam doutrina, culto e liturgia similares. Existe uma comunhão formal de 40 igrejas que estão ligadas a Sé histórica de Cantuária, elas compartilham dos pontos de unidade: Arcebispo de Cantuária; Conferência de Lambeth, Conselho Consultivo Anglicano, e o Encontro de Primazes. 
Por diferenças doutrinais e políticas nas ultimas décadas surgiram igrejas dissidentes, estas chamadas continuantes. E, por último algumas igrejas de tradição ortodoxa, católica e protestante decidiram se unir(fusão) e adotar o ethos Anglicano, estas se chamam convergentes.

Sugerimos o link para consultar as "Igrejas Membro da Comunhão Anglicana".

P: Como é a Estrutura da Igreja Anglicana?

R: A estrutura da Igreja Anglicana é semelhante mas não igual à Igreja Católica Romana. A Diocese é formada por um grupo de paróquias e comunidades governado por um bispo ou bispa com a colaboração de clérigos(as) e leigos(as). Uma Província (Igreja) é formada por um grupo de dioceses e distritos missionários, é governada pelo bispo(a) primaz, com a colaboração de bispos(as), clérigos(as) e leigos(as). Cada província é autônoma para legislar sobre doutrina, culto e disciplina.

Sugerimos o link para consultar a "Estrutura da IEAB". 

P: A Igreja Anglicana permite o casamento "gay"?

R: Diante da autonomia das Províncias, pode-se verificar q´ em uma Província o casamento homoafetivo está aprovado, em outra não. Em uma Província a ordenação feminina está aprovada, em outra não. Em uma Província está aprovado a ordenação de um candidatx LGBT+, em outra não. Etc. 
Não existe um poder central. Diferente do Papa, o Arcebispo de Cantuária exerce um papel relevante como "sinal de unidade" das igrejas anglicanas espalhadas pelo mundo.


P: A Igreja Anglicana permite casamento "gay" no Brasil? 

No Brasil a Província q´ faz parte da Comunhão Anglicana Mundial é a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil. O  34º Sínodo Nacional da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), em 3 de junho de 2018,  aprovou o casamento homoafetivo. Uma liturgia com linguagem inclusiva já estava prevista na edição do Livro de Oração Comum - IEAB, de 2015.

Sugerimos o link para consultar "Aprovação do Casamento Homoafetivo na IEAB"


e-mail: leandro.campos@aol.com 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOM SALOMÃO FERRAZ

Preparação para Crisma (Confirmação do Batismo)

Os dez mandamentos