A Cruz de Pregos

✍🏻 por Reverendo Leandro Antunes Campos
assistente social, teólogo anglicano, e ativista dos direitos humanos

SANTOS - Trata-se de um símbolo cristão oriundo da catedral de St.-Michael, em Coventry, na Inglaterra, cidade que foi bombardeada pelos nazistas em 4 de novembro de 1940, provocando a destruição da catedral e a morte de 550 pessoas. Durante os trabalhos de remoção dos escombros, três grandes pregos de caibros da Idade Média foram resgatados pelo reitor da catedral e unidos em formato de cruz. Mais tarde uma cruz de madeira carbonizada foi afixada no coro da catedral com a frase „Father Forgive“ (Pai perdoa).
A cruz carbonizada permaneceu na ruína da velha catedral e a cruz de pregos está preservada no altar da nova catedral erguida em 1962, como símbolo de reconciliação e paz. O reitor Bill Williams (1958 e 1981) lançou a ideia de criar centros de cruzes de pregos, na forma de comunidades ecumênicas que foram se espalhando ao redor do mundo. Na Alemanha há 52 dessas comunidades em 36 cidades, enquanto que no mundo há mais de 160 centros de cruzes de pregos.
Esses centros mantêm a ideia original da cruz de pregos e recebem uma cópia da cruz original, que peregrina por igrejas cristãs de diversas confissões, onde permanece por um ano, auxiliando na celebração litúrgica e na reflexão em torno da reconciliação e da paz.

LITANIA DA RECONCILIAÇÃO
Oração das 12h
(Coventry Cathedral – Trad. Revº Leandro Antunes Campos)
Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.(Rm 3.23)
Do ódio que divide nação de nação, raça da raça, classe de classe,
Pai, perdoa-nos.
Dos desejos avarentos das pessoas e das nações de possuir o que não lhes é próprio.
Pai, perdoa-nos.
Da ganância que explora a mão-de-obra do homem e do desperdício dos recursos naturais,
Pai, perdoa-nos.
Da nossa inveja do bem-estar e a felicidade dos outros,
Pai, perdoa-nos.
Da nossa indiferença para com o sofrimento dos encarcerados, dos desabrigados, dos refugiados,
Pai, perdoa-nos.
Da concupiscência que desonra os corpos de crianças, mulheres e homens,
Pai, perdoa-nos.
Do orgulho que nos leva a ter confiança em nós mesmos e não em Deus
Pai, perdoa-nos.
Sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.(Ef 4.32)

e-mail: leandro.campos@aol.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOM SALOMÃO FERRAZ

Preparação para Crisma (Confirmação do Batismo)

Os dez mandamentos