A COLETA PELA PUREZA DO LIVRO DE ORAÇÃO COMUM

Book of Common Prayer - Christ's Episcopal Church

✍🏻 por Reverendo Leandro Antunes Campos
assistente social, teólogo anglicano, e ativista dos direitos humanos

última atualização: 11/07/2020

SANTOS - Há alguns anos tenho dito para minha congregação - um breve comentário, ao introduzir a Coleta pela Pureza (de Coração), no Rito 1, dita por TODOS, p. 54, e no Rito 2, dita pelo Oficiante à sua discrição ("o oficiante poderá dizer") p. 69.
Geralmente eu digo que é baseada no Saltério ou Salmo de David, 51, e também, que foi copilada e publicada em 1549 por Thomas Cranmer, Arcebispo de Cantuária.
O Comentário do Livro de Oração Americano, de Marion J. Hatchett, da The Seabury Press/New York, p. 318, traz a seguinte explicação mais completa:
Esta coleta (Coleta pela Pureza) evoca o Salmo 51, e encontrava-se presente no missal Leofric e no missal Sarum do século 11 como a "Coleta do dia em Missa que invoca a graça do Espírito Santo". Ela também é encontrada no missal de Sarum para ser dita pelo sacerdote após o Veni Creator Spiritus como parte da preparação privada quando o sacerdote estiver se vestindo para a celebração da Missa.
A Coleta pela Pureza e a Oração do Senhor (Pai-nosso) foram as únicas porções da preparação privada do sacerdote que foram retidas no Livro de Oração Comum de 1549, que eram ditas pelo sacerdote durante a procissão de entrada ao cântico de salmos.
A Revisão de 1552 fez delas parte do Rito público. Em 1789 deu-se a permissão para se omitir a Oração do Senhor (Pai-nosso) - nesta parte preparatória da celebração da Santa Eucaristia. Atualmente o uso da Coleta pela Pureza continua a ser solicitada no Rito 1, porém pode ser omitida no Rito 2. Esta omissão se torna apropriada nas estações dos Festivais quando se interrompe o movimento de procissão de entrada (subida) par ao Altar, para dar lugar a hinos de abertura de aclamação e louvor.
COLETA PELA PUREZA (DE CORAÇÃO)
LITURGIA DA SANTA COMUM, Salomão Ferraz: 1929
Senhor Deus omnipotente, a quem todos os corações estão descobertos, e os seus mais íntimos desejos, e para quem não há segredos occultos; Pelo teu Santo Espírito purifica os intentos de nossos corações, apartando de nós toda a malícia, afim de que, entrando no Santo dos Santos com animo singelo e espírito reverente, possamos fruir a visão de tua gloria, que os céos e a terra publicam, e que de um modo ineffavel se revela no divino esplendor que brilha na face de teu Filho, nosso Salvador Jesus Christo. Amen.
LOC, 1930 (IEAB)
Omnipotente Deus, a quem todos os corações estão descobertos, todos os desejos conhecidos, e para quem não há segredos occultos; Purifica os pensamentos de nossos corações pela inspiração do teu Santo Espírito, a fim de que te possamos amar perfeitamente, e engrandecer o teu santo Nome como devemos; mediante Christo nosso Senhor. Amen.
LOC, 1950 (IEAB)
Onipotente Deus, que vês todos os corações, conheces todos os desejos, e para quem segrêdo algum está oculto; Purifica os pensamentos de nossos corações com a inspiração do teu Santo Espírito, para que te amemos com perfeição, e dignamente engrandeçamos teu santo Nome; mediante Cristo nosso Senhor. Amém.
LOC, 1988 (IEAB)
Onipotente Deus, que vês todos os corações, conheces todos os desejos e para quem segredo algum está oculto; purifica nossos corações e pensamentos com a inspiração do teu Espírito Santo, para que te amemos com perfeição e dignamente glorifiquemos o teu Santo Nome; por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.

LOC, 2015 (IEAB)
Onipotente Deus, que vês todos os corações, conheces todos os desejos e para quem segredo algum está oculto; purifica nossos corações e pensamentos com a inspiração do teu Espírito Santo, para que te amemos com perfeição e dignamente glorifiquemos o teu santo nome; por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.



e-mail: leandro.campos@aol.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOM SALOMÃO FERRAZ

Preparação para Crisma (Confirmação do Batismo)

Os dez mandamentos