segunda-feira, 21 de maio de 2018

Mensagem Pastoral de Pentecostes 2018


O ruído, o vento impetuoso, as línguas de fogo e os discípulos:
Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos (os discípulos) no mesmo lugar; de repente veio do céu um ruído, como de um vento impetuoso, que encheu toda a casa onde estavam sentados e lhes apareceram umas como línguas de fogo, as quais se distribuíram para repousar sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.
Na cultura bíblica eventos da natureza são associados à manifestações divinas, elas dão o colorido, o cenário e a preparação para a mensagem que vem a seguir. No caso tudo inicia com um ruído, mas esse ruído não era comum era como um de vento impetuoso. A cena vai ganhando importância, vai chamando a atenção dos leitores para algo importante que será revelado.
O fogo, simboliza a presença de Deus em nossas vidas. ... A palavra fogo é muito comum na Bíblia, no Antigo Testamento ela aparece 293 vezes. Ao trazermos a simbologia do fogo no fundo queremos dizer que é preciso manter a chama acessa. A presença de Deus é mantida pelo anúncio do Evangelho e pelo testemunho dos discípulos.
O treinamento dos discípulos havia se concluído, agora a missão estava inaugurada levar a boa nova aos quatro cantos do mundo, a todas as criaturas, em todas as línguas e culturas. O Evangelho é para todos não excluí ninguém porque quer significar o Amor incondicional de Deus por cada um de seus filhos e filhas.
Bem vindo Pentecostes!

Rev. Leandro Antunes Campos 
Pároco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.

.

.

Siga a Estrela de Belém!