Pular para o conteúdo principal

.

.

NOTÍCIAS DA CATEDRAL ANGLICANA DE SÃO PAULO

Boletim Paroquial - 31 de Outubro 2017



CULTO ESPECIAL DA REFORMA PROTESTANTE
Dedicamos todo o mês de outubro que passou à reflexão dominical sobre os princípios da Reforma Protestante. Tivemos a assistência de 18 pessoas no Culto Especial dos 500 anos da Reforma Protestante o que sinaliza para nós que precisamos comunicar melhor o lugar da Igreja Anglicana na Reforma Protestante do Século 16 e sua relevância para os dias atuais.
TULIP (Cinco pontos do Calvinismo) - Doutrinas da Grande Reforma
>> Depravação total do homem
Também chamada de "depravação radical", "corrupção total" e "incapacidade total". Indica que toda criatura humana, em sua condição atual, ou seja, após a queda, é caracterizada pelo pecado, que a corrompe e contamina, incluindo a mente. Por isso, afirma-se que ninguém é capaz de realizar o que é verdadeiramente bom aos olhos de Deus. Em contrapartida, o ser humano é escravo do pecado, por natureza hostil e rebelde para com Deus, espiritualmente cego para a verdade, incapaz de salvar a si mesmo ou até mesmo de se preparar para a salvação. Só a intervenção direta de Deus pode mudar esta situação.
>> Eleição incondicional
Eleição significa "escolha". É a escolha feita por Deus desde toda a eternidade, daqueles a quem ele concedeu a graça da salvação. Esta escolha não se baseia no simples mérito, ou na fé das pessoas que ele escolhe, mas se baseia em sua decisão soberana e incondicional, irrevogável e insondável. Isso não significa que a mesma salvação final é incondicional, mas que a condição em que assenta (fé) é concedida também pela graça de Deus, como seu presente para aqueles a quem Ele escolheu incondicionalmente.
>> Expiação particular (ou Expiação Limitada)
Também chamada de "redenção particular" ou "redenção definida", significa a doutrina segundo a qual a obra redentora de Cristo foi apenas visando a salvação daqueles que têm sido alvo da graça da salvação. A eficácia salvífica do Cristo redentor, então, não é "universal" ou "potencialmente eficaz" para quem iria recebê-lo, mas especificamente designada para consolidar a salvação daqueles a quem Deus Pai escolheu desde antes da fundação do mundo. Os calvinistas não acreditam que a expiação é limitada em seu valor ou poder (se Deus o Pai quisesse, teria salvo todos os seres humanos sem excepção), mas sim que a expiação é limitada na medida em que foi destinada para alguns e não para todos.
>>Vocação eficaz (ou Graça Irresistível)
Também conhecida como: "graça eficaz", esta doutrina ensina que a influência salvífica do Espírito Santo de Deus é irresistível, superando toda e qualquer resistência. Quando então, Deus soberanamente visa salvar alguém, o indivíduo não tem como resistir à essa graça da vida eterna com o próprio Deus.
>> Perseverança dos santos
Também conhecida como "preservação dos santos" ou "segurança eterna", este quinto ponto sugere que aqueles a quem Deus chamou para a salvação, e depois, à comunhão eterna com ele (" santos ", segundo a Bíblia) não podem cair em desgraça e perder sua salvação. Mesmo que, em suas vidas, o pecado os leve a renunciar à sua profissão de fé, eles (se eles são autênticos eleitos), mais cedo ou mais tarde, retornarão à comunhão com Deus. Essa doutrina é baseada no fato de que a salvação é obra de Deus do começo ao fim, que Deus é fiel às Suas promessas, e que nada nem ninguém pode impedir Seus propósitos soberanos. Este conceito é bem diferente do conceito usado em algumas igrejas evangélicas, de "uma vez salvos - salvos para sempre", apesar da apostasia, a falta de arrependimento ou a permanência no pecado, desde que eles tiverem realmente aceito a Cristo no passado. No ensino tradicional calvinista, se uma pessoa cai em apostasia ou não mostra mais sinais de arrependimento genuíno, pode ser prova de que ele nunca foi realmente salvo, e, em seguida, que não fazia parte do número dos eleitos.
O acróstico TULIP em inglês coincide com a palavra tulipa, por este motivo, frequentemente a flor referida é utilizada como símbolo do Calvinismo.

500 anos da Reforma Protestante
31 de outubro de 2017
Era véspera do Dia de Todos os Santos, Martinho Lutero, monge católico romano, achou que era chegada a hora. Corria o ano de 1517. As 95 Teses que ele havia escrito estavam prontas e ele foi colocá-las na porta da Igreja do Castelo, na cidade de Wittemberg, Alemanha. As teses tratavam do caso das indulgências que a Igreja de Roma cobrava para que os fiéis tivessem a culpa removida e não fossem para o purgatório ou para o inferno. Afinal, as almas que lá estavam esperavam por alguma caridade dos vivos para que pudessem sair. As teses eram um duro golpe no poder papal e na intenção da Igreja Romana de se colocar como mediadora entre os seres humanos e Deus. Mas a história começara cinco ou seis anos antes, quando Lutero estava em busca do sentido da fé. Pois apesar de ser doutor em Teologia, desconhecia o Evangelho e a Bíblia em geral. Um dia, encontrou a resposta. Na Carta de São Paulo aos Romanos, leu essas palavras: “Mas o justo viverá pela fé.” Então o monge descobriu como reformar sua vida: a salvação lhe pertencia simplesmente pela fé em Deus através de Jesus Cristo, e não nele próprio, Lutero, nem por qualquer obra que ele ou qualquer outra pessoa realizassem. E assim, através de um homem, que teve sua vida transformada e reformada, Deus espalhou o vento da Reforma por toda a Europa. Chegou depois aos outros continentes, através das viagens de todos os que haviam conhecido o Evangelho da Graça de Deus. Você pode ter a mesma emoção de Lutero e entender melhor o que ele sentiu, ao ler o livro de Romanos, no Novo Testamento da Bíblia, a Palavra de Deus. Para você compreender melhor o contexto histórico em que esses acontecimentos se desenrolaram, indicamos o filme “Lutero”, disponível no youtube.

ATIVIDADES NO MÊS DE NOVEMBRO
- Santa Eucaristia Domingo às 10h30
- Apresentação do Coral Splendore, Novembro 5, às 15h para noivos e demais interessados;
- Casamentos: Novembro 18, Elisabete e Jorge (Guarujá - SP); Novembro 19, Rodrigo e Paula (São Vicente - SP); Novembro 25, Vinícius e Ana Carolina (Guarujá - SP)
- Batizados: Novembro 19, Pietra; Novembro 26, Arthur;
- Novembro 26, ALMOÇO COMUNITÁRIO DE AÇÃO DE GRAÇAS às 12h; ENCONTRO DE CORAIS às 17h na Igreja Anglicana;
2. Remembrance Sunday, November 12
Remembrance Day (sometimes known informally as Poppy Day) is a memorial day observed in Commonwealth of Nations member states since the end of the First World War to remember the members of their armed forces who have died in the line of duty. Following a tradition inaugurated by King George V in 1919,[1] the day is also marked by war remembrances in many non-Commonwealth countries. Remembrance Day is observed on 11 November in most countries to recall the end of hostilities of World War I on that date in 1918. Hostilities formally ended "at the 11th hour of the 11th day of the 11th month", in accordance with the armistice signed by representatives of Germany and the Entente between 5:12 and 5:20 that morning. ("At the 11th hour" refers to the passing of the 11th hour, or 11:00 am.) The First World War officially ended with the signing of the Treaty of Versailles on 28 June 1919
GRUPO FAMILIAR NAR ANON NA IGREJA ANGLICANA DE SANTOS
Reuniões quintas-feiras às 20h
NO NAR-ANON APRENDEMOS:
>> que o uso de drogas é uma doença;
>> a compartilhar nossos problemas;
>> focalizar nossa energia em nós mesmos;
>> a melhorar a nossa autoestima;
>> a substituir o desespero pela esperança e
>> viver um dia de cada vez.
ANIVERSÁRIOS
Novembro 5, Terezinha Bhering;
Novembro 09, José Ferreira Gomes;
Novembro 10, Nailse Machado (Regente do Coral);
Novembro 12, Rev. Cézar Fernandos Alves (Par. São João); Dom Pierre Whalon (Bispo Anglicano da TEC);
Novembro 13, André Cardoso
Novembro 18, Penélope Dionísio (sobrinha do Rev. Leandro e Alda Campos)
Novembro 22, Nilza Cassia Reis ; Petrus Johannes de Jong;
AMIGOS DA IGREJA ANGLICANASeja um amigo dos trabalhos da Igreja Anglicana de Santos.
D O E:
Por depósito bancário para a Associação da:
PARÓQUIA ANGLICANA DE SANTOS
BANCO ITAÚ: AG. 0021 - CC. 55188-2 
CNPJ 17.764.094/0001-78

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Boletim Paroquial - 05 de junho de 2017

EDITORIAL - O Teólogo Christopher L. Webber escreveu que embora "a forma romana do Cristianismo houvesse se tornado uma influência dominante na Bretanha e em toda Europa ocidental, o Cristianismo Anglicano continuou a ter uma qualidade distintiva por causa da sua herança Celta". Nós da Igreja Anglicana de Santos herdamos traços da Igreja Celta pré-Niceno, uma Comunidade Sacramental. Praticamos a simplicidade da fé a qual permeia nossas vidas diárias, e reverenciamos a criação de Deus. Enfatizamos os Sacramentos como um lugar onde Deus e a humanidade se encontram. Cada um de nós é comissionado por Deus e uns pelos outros para que possamos crescer em fraternidade, adoração, oração, estudo das Escrituras, e outras práticas da Igreja dos primeiros tempos. Nós professamos uma fé Cristã  que transcende as divisões políticas e culturais. Nós damos as boas vindas para todas as pessoas. Todos são bem-vindos à Mesa do Senhor e a todos os seus sacramentos. Fruto de nossa tradição celta…

Boletim Paroquial - 12 de junho de 2017

EDITORIAL - 4º ANIVERSÁRIO DE FILIAÇÃO DO REV. LEANDRO À COMUNIDADE DA ARCA:  Em 12 de junho de 2013, o Bispo-fundador da The Ark Community, Bispo Tony Palmer (1966-2014) me recebeu oficialmente na qualidade de "Companheiro da Comunidade". A Comunidade da Arca foi fundada em 2002. Sua Missão (mandato) é: Juntos caminhar para a Eternidade! Os membros da comunidade se definem como, um comunidade cristã que acredita no exemplo de Jesus do "Bom Samaritano" como expressão da verdadeira FÉ. Os membros da comunidade se dedicam a estabelecer e desenvolver uma comunidade cristã que "REALMENTE" alcança os mais necessitados. Nossa comunidade não fica presa dentro dos muros da Igreja para manter Jesus e a sua vida abundante apenas para nós. Pois queremos que sua vida seja partilhada nas ruas e em todos os lugares. Nossos membros fazem parte de uma comunidade de Cristãos Convergentes inter-denominacionais, com raízes na espiritualidade da "Igreja Primitiva" …

o que esperar de uma igreja anglicana?

Pense nesta página como seu “Guia de Primeira Viagem a uma Igreja Anglicana”. Muito importante, lembre-se disso: você será bem-vindo(a). Nós damos a você as especiais boas vindas para que venha participar de nossos cultos e oferecemos este documento como uma breve introdução à Igreja Anglicana e seu jeito de ser. católica ou evangélica? No Anglicanismo, há aquelas igrejas que são chamadas de anglo-católicas, por se darem mais ênfase aos sacramentos e ao modo de pensar do cristianismo medieval inglês. Outras, chamadas evangélicas, dão mais valor aos princípios da reforma inglesa, no século XVI, como a pregação da palavra. A maioria das igrejas anglicanas fica no meio termo entre essas duas correntes. Este guia visa a mostrar o que pode-se encontrar em uma igreja anglicana genérica, independente da corrente litúrgica ou teológica que venha a seguir. o lugar de adoração Ao entrar, você vai perceber uma atmosfera de adoração e reverência. As Igrejas anglicanas são construídas em vários est…