segunda-feira, 31 de julho de 2017

Somos todos inúteis

Imagem relacionada

Mensagem do Rev. Leandro Antunes Campos, 30 de julho de 2017
Texto Bíblico: Mateus 13:44-52
Vemos em nossos dias uma "ausência de valores e princípios" na sociedade e no mundo. Fazer o bem parece uma "exceção" quando deveria ser a regra.
Certo dia vi um polêmica nas redes sociais quando uma pessoa expressou sua gratidão após perder sua carteira e tê-la devolvida com dinheiro e cartões.
Um seguidor postou que a pessoa que encontrou a carteira não fez mais "do que sua obrigação".
De fato Jesus nos alerta que os discípulos (servos) devem fazer tudo que é ordenado sem esperar recompensas, uma vez que esta é sua missão. Em Lucas 17, 10 está escrito: "Quando fizerdes tudo que vos foi ordenado dizei: somos servos inúteis, fizemos somente o que devíamos fazer".
Em 2017 celebramos os 500 anos da Reforma Protestante, e poucos de nós, tem a consciência de como essa reforma impactou a fé cristã, os costumes e práticas, e principalmente os rumos da história Humana!
5 Solas - é como é conhecido os princípios fundamentais da Reforma Protestante, que adentraram a Igreja Anglicana, Luterana, Presbiteriana, Batista entre outras, assim como a própria Igreja Católica Apostólica Romana viu-se obrigada a reconhecer alguns de seus pontos recentemente.
  • somente a fé
  • somente a Escritura
  • somente Cristo
  • somente a graça
  • glória somente a Deus

Não é preciso ressaltar o quão impactante tornou-se esses princípios e fundamentos da fé reformada. Queria destacar aqui, para bem da memória histórica seus principais reformadores.
  • Martinho Lutero, Alemanha, Movimento Luterano
  • João Calvino, Genebra, Calvinismo, Movimento Reformado
  • Ulrich Zwinglio, Zurique, Zwinglianismo, Movimento Reformado
  • Menno Simons, Zurique, Anabatismo, Reforma Radical
  • Henrique VIII (Thomas Cranmer), Inglaterra, Anglicanismo, Reforma Inglesa
Muitas pessoas foram impactadas diretamente pelos ensinos da Reforma: William Wilberforce, parlamentar inglês, criador da Lei que extinguiu o Comércio de Escravos; Martin Luther King Jr., pastor batista, líder do Movimento Civil pelos Direitos nos EUA; Desmond Tutu, arcebispo anglicano, prêmio nobel da paz pela luta contra o Apartheid na África do Sul, etc.
O legado anglicano é reconhecido em todas as igrejas espalhadas pelo mundo através: Livro de Oração Comum, do Ordinal Anglicano, do Catecismo, da Bíblia King James Version, dos 39 Artigos da Religião da Igreja da Inglaterra, da Constituição e dos Cânones.
Nas parábolas do tesouro perdido e da pérola preciosa vemos a importância central de Jesus sobre o ensinamento sobre o “Reino de Deus” - basileia tou theo, para Jesus um discípulo que compreendesse a importância do Reino de Deus deixaria todas as outras coisas e dedicaria todo o seu tempo, dons e talentos em prol do Reino de Deus.
Mateus 6.33 diz claramente: “buscai primeiro o Reino de Deus e todas as coisas vos serão acrescentadas.”
Deus chama a todas as pessoas e a Igreja para estabelecer uma parceria humano-divina para construção do seu reino onde os dota de: inteligência, razão, liberdade e responsabilidade.
O Reino de Deus, enfim já está presente no meio de nós como semente, como potencialidade e se tornará pleno e definitivo com a volta de Jesus. As sementes do Reino são: verdade, justiça, paz, fraternidade, perdão, liberdade, alegria e dignidade da pessoa humana.
A tentação dos reformadores e também nossa é perder o foco (hamartia, pecado) – afinal, fomos criados para o louvor e glória de Deus. O Orgulho Espiritual é pensar que a salvação é mérito do esforço humano, enquanto Jesus e os apóstolos nos ensinam que é GRAÇA divina.





Nenhum comentário:

Postar um comentário