segunda-feira, 24 de abril de 2017

A CRUZ DE PREGOS REVELADA:

O peregrino Luiz Carlos Ferraz e o Reverendo Leandro


Trata-se de um símbolo cristão oriundo da catedral de St.-Michael, em Coventry, na Inglaterra, cidade que foi bombardeada pelos nazistas em 4 de novembro de 1940, provocando a destruição da catedral e a morte de 550 pessoas. Durante os trabalhos de remoção dos escombros, três grandes pregos de caibros da Idade Média foram resgatados pelo reitor da catedral e unidos em formato de cruz. Mais tarde uma cruz de madeira carbonizada foi afixada no coro da catedral com a frase "Father Forgive“ (Pai perdoa). A cruz carbonizada permaneceu na ruína da velha catedral e a cruz de pregos está preservada no altar da nova catedral erguida em 1962, como símbolo de reconciliação e paz. O reitor Bill Williams (1958 e 1981) lançou a ideia de criar centros de cruzes de pregos, na forma de comunidades ecumênicas que foram se espalhando ao redor do mundo. Na Alemanha há 52 dessas comunidades em 36 cidades, enquanto que no mundo há mais de 160 centros de cruzes de pregos.
Esses centros mantêm a ideia original da cruz de pregos e recebem uma cópia da cruz original, que peregrina por igrejas cristãs de diversas confissões, onde permanece por um ano, auxiliando na celebração litúrgica e na reflexão em torno da reconciliação e da paz.

FATHER FORGIVE


Reconciliation: Reflections on Coventry´s Role

Nenhum comentário:

Postar um comentário