Os dez mandamentos

DARUMA DECOR | Pedras Da Lei 10 Mandamentos Tábuas Em Resina 13cm ...✍🏻 Traduzido e copilado por Reverendo Leandro Antunes Campos
assistente social, teólogo anglicano, e ativista dos direitos humanos

última atualização: 11/07/2020

SANTOS - Os Dez Mandamentos (em hebraicoעֲשֶׂרֶת הַדִּבְּרוֹתAseret ha'Dibrot), segundo as Sagradas Escrituras  Êxodo 20:1-17, Deuteronômio 5:5-21 possuem catorze declarações arranjadas pedagogicamente pelo Catecismo da Igreja Anglicana (LOC/TEC p.847,848), na Ordem penitencial - O Decálogo, do LOC/IEAB 2015, p. 290,291. que está presente no Rito I da Santa Eucaristia.

Para Hatchett, No Livro de 1552 o decálogo substitui o Kyrie (9 repetições) do LOC de 1549. Os revisores queriam incluir na Liturgia Dominical pelo menos três coisas que qualquer criança deveria saber antes da confirmação: a Oração do Senhor, O Credo, e os Dez Mandamentos.

Dos tempos Elizabetanos foi requerido que os três textos estivessem dispostos preliminarmente diante do povo em cada igreja, um costume que caiu em desuso apenas em décadas recentes. A recitação do Kyrie foi precedida do uso do Decálogo na Eucaristia; Lutero providenciou uma versão metrificada com o Kyrie Eleison como responso que foi traduzida para o inglês por Miles Coverdale e publicado em 1539, vários ritos reformadores do continente continham o decálogo. No rito Strassburg de Calvino era cantada uma versão metrificada com todos os versos terminando com o Kyrie. Esta por sua vez foi incorporada na Liturgia Sacra de Valerand Pulain preparada pelos refugiados Protestantes que se estabeleceram na Inglaterra.

A revisão de 1892 permitiu a omissão do Decálogo, desde que "seja dita pelo menos uma vez a cada domingo", e a revisão de 1928 alterou o requisito para "pelo menos um domingo por mês". Naquela revisão, além disso, algumas partes mais longas dos mandamentos apareceram mais breves e permitidas a omissão daquelas partes a qualquer tempo. A versão abreviada está incluída para uso do Rito I, ou com o Rito Penitencial do Rito I, à discrição do celebrante. Uma tradução (em inglês), baseada naquela Série Três (1973), providenciou o uso opcional com a Ordem do Rito Penitencial II. A presente revisão (1979) dispôs o Decálogo em seu contexto teológico próprio: O primeiro mandamento é precedido, como na Bíblia e no Catecismo (desde 1552), pela inclusão de Êxodo 20.1, o qual rememora-nos que Deus é quem faz estes mandamentos e nos entrega por sua bondade.

Deus falou estas palavras e disse:

I “Não terás outros deuses diante de mim.”
(Senhor, tem piedade de nós, e inclina os nossos corações a guardar esta lei.)
II “Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.”
(Senhor, tem piedade de nós, e inclina os nossos corações a guardar esta lei.)
III “Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão.”
(Senhor, tem piedade de nós, e inclina os nossos corações a guardar esta lei.)
IV “Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; “mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou.”
(Senhor, tem piedade de nós, e inclina os nossos corações a guardar esta lei.)
V “Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.”
(Senhor, tem piedade de nós, e inclina os nossos corações a guardar esta lei.)
VI “Não matarás.”
(Senhor, tem piedade de nós, e inclina os nossos corações a guardar esta lei.)
VII “Não adulterarás.”
(Senhor, tem piedade de nós, e inclina os nossos corações a guardar esta lei.)
VIII “Não furtarás.”
(Senhor, tem piedade de nós, e inclina os nossos corações a guardar esta lei.)
IX “Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.”
(Senhor, tem piedade de nós, e inclina os nossos corações a guardar esta lei.)
X “Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.”
(Senhor, tem piedade de nós, e grava todos os teus mandamentos em nossos corações, nós te suplicamos)
SUMÁRIO DA LEI  - Mateus 22. 37-40 
Escutai o que diz nosso Senhor Jesus Cristo: "Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas".
-----
HATCHETT, Marion J. Commentary on the American prayer book. The Seabury Press: New York, 1980.
LIVRO DE ORAÇÃO COMUM. Igreja Episcopal Anglicana do Brasil. Porto Alegre, 2015.
THE BOOK OF COMMON PRAYER. The Episcopal Church. New York, 1979.

e-mail: leandro.campos@aol.com 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOM SALOMÃO FERRAZ

Preparação para Crisma (Confirmação do Batismo)