domingo, 7 de agosto de 2016

Carta Pastoral do Reverendo Leandro

Então Jesus entrou no barco, e seus discípulos o seguiram. Nisso, veio uma grande tempestade sobre o mar, a ponto de o barco ser coberto pelas ondas. Jesus, porém, dormia. Eles foram acordá-lo. "Senhor", diziam, "salva-nos, estamos perecendo!" "Por que tanto medo, homens de pouca fé?", respondeu ele. Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria. As pessoas ficaram admiradas e diziam: "Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?"Mt 8, 23-27

Caro(a) irmão(ã):

Estamos no 9 (nono) ano de nosso pastorado na Paróquia de Todos os Santos ("All Saints´Church"). Para os que já estavam aqui, antes de minha chegada, tenho certeza que viram as transformações, alegrias, lutas, pesares, mas em tudo se manteve firme nossa Esperança.

A fé nos foi transmitida pelas gerações passadas que também enfrentaram as tempestades de sua própria época confiando em Jesus para acalmá-las no tempo devido.

A igreja de Santos foi construída por um povo valoroso, que já se reunia, bem antes da construção do templo em outros lugares cedidos por nossos irmãos de outras denominações, e após a sua construção em 1917 até 1971 tornou-se uma Capelania da Igreja da Inglaterra, quando então filiou-se "espiritualmente e pastoralmente" a Igreja Episcopal do Brasil - Diocese Anglicana de São Paulo" recém criada, na condição deParóquia subvencionada. Ainda que só no nome - pois nunca recebeu qualquer subvenção financeira, pelo contrário, contribuiu exemplarmente com seus dízimos para que a Diocese alcançasse sua autonomia.

Com as últimas eleições episcopais em 2013, uma gama de acontecimentos, com excessos e pecados de ambos os lados, culminaram numa separação (transitória ou permanente - só o tempo dirá), com muitos irmãos feridos e machucados emocionalmente. 

Então, os bispos Glauco e Roger, os presbíteros Aldo, Rogério, Leandro, e os diáconos Régis e Álvaro fundaram o Movimento Anglicano no Brasil para acolher as comunidades ligadas à Catedral e a Igreja Anglicana de Santos. Posteriormente agregaram-se Curitiba - Rev. Jerson (há 05 anos separada da IEAB) e Goiânia, Rev. Luis Alberto (que separou-se para integrar o recém criado Movimento) ainda em 2013.

Oramos continuamente pela causa do Reino, e a Cristo somos fieis bem como ao seu ensino, por isso dedicamos nossos esforços diuturnamente na certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus. Rm 8:38

Volta e meia nos deparamos com dúvidas frente as inúmeras tempestades. Uma crise de identidade como a descrita no novo testamento onde se lê: uns diziam "sou de Paulo", ou "sou de Pedro", outro "sou de Apolo"  e ainda "eu sou de Cristo". E, aí temos um grande ensinamento: "Por acaso foi Cristo dividido em várias partes?" 1 Cor 3:4

A nossa orto-práxis (ensino e prática corretas) são os frutos que temos para mostrar como nossa maior prova de Identidade Anglicana:

Os Credos, 
- a Bíblia, 
-os Sacramentos e 
- o Episcopado adaptado localmente.
 [Quadrilátero de Lambeth, 1888]

A Paróquia é a menor unidade da família cristã ("célula mater"). Nela os pastores (diáconos, presbíteros e bispos), líderes e povo trabalham unidos para evangelização das pessoas sob sua jurisdição (ou área geográfica, afinidade, grupo étnico, etc).

Em nossa paróquia contamos com uma forte liderança que é muito representativa, pois em Assembleia escolhemos nosso Reitor, equipe pastoral e os membros da Junta Paroquial que irão reger a partir dos Estatutos a vida pastoral, administrativa e litúrgica da comunidade.

O Reitor - bispos, presbíteros e diáconos, e os membros da Junta são os protetores e executores dos Estatutos para o bem da comunidade de fé local. E existem ali regras para a boa convivência.

Entre elas, a necessidade de se convocar Reuniões da Junta Paroquial para tomar conhecimento, discutir e aprovar as ações relativas ao bom funcionamento da paróquia.

O Artigo 22  dos Estatutos da Paróquia Anglicana de Santos (v.2013) , diz que: A Junta Paroquial reunir-se-á:

1. Ordinariamente:
                a) A cada três meses no mínimo, para tomar conhecimento dos relatórios, correspondências e demais assuntos submetidos à sua apreciação;

2. Extraordinariamente:
               a) por solicitação do seu Presidente;
               b) por convocação, justificada, de no mínimo 1/3 de seus membros;

Na Agenda das reuniões encontramos diversos momentos:  devocional (leitura e meditação de textos bíblicos e cânticos), leitura e aprovação dos relatórios administrativos, pastorais e financeiros,  aprovação da ata, e assuntos gerais, oração e bênção final.

De forma que este Reverendo está à disposição para colocar para Junta Paroquial e para a Assembleia Geral todos os assuntos pertinentes a vida da paróquia, e quando o assunto estiver esgotado nas esferas apropriadas, convidar clérigos e leigos que possam nos auxiliar em temas específicos sempre que necessário.

Gostaria de convidá-lo(a) para orar por mim, Reitor Rev. Leandro, pelos bispos, presbíteros e diáconos; pelos demais membros da Junta Paroquial, pelos membros da Igreja Anglicana de Santos, e enfim por toda a Igreja de Cristo.

Pai Eterno e Todo-poderoso,
que nos deste o Espírito Santo para habitar conosco sempre.
Abençoa, te rogamos, com a tua presença,
a Paróquia de Todos os Santos,
o Reitor Rev. Leandro,
os bispos Glauco e Roger,
os presbíteros Rogério e Régis,
os membros da Junta Paroquial,
os Membros da Paróquia,
todos nós que nos reunimos em teu Nome,
a fim de que tua Igreja, preservada na verdadeira Fé,
e santa Disciplina, realize tudo o que teu Filho lhe pediu,
Jesus Cristo, nosso Salvador, que por ela a si mesmo se entregou,
e vive e reina contigo na unidade do Espírito Santo,
um Deus, agora e sempre. Amém.[Livro de Oração Comum, p. 150]

Santos, 30 de junho de 2015


Reverendo Leandro Campos 
25º Pároco
All Saints´ Church

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

.

.

.

Novo Oblato Anglicano de São Bento