segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Tempo para a Criação - 1º de setembro a 4 de outubro


TEMPO PARA A CRIAÇÃO 2016
Rezar e cuidar da criação
Pessoas cristãs de todo o mundo oram e cuidam da criação, juntas

Em 1989, a Igreja Ortodoxa proclamou o 1º de setembro como o Dia Mundial de Oração pela Criação, e, desde então, muitas outras igrejas cristãs se juntaram e o dia foi expandido para ser uma temporada, até 4 de outubro, na data da Festa de São Francisco de Assis.
O “Tempo para a Criação” tornou-se um evento ecumênico desenvolvido pelo Conselho Mundial de Igrejas, com o objetivo unir as igrejas num chamamento para observar e viver uma temporada de oração, reflexão sobre o cuidado e o uso justo dos dons da natureza que recebemos de Deus.
Mais recentemente, em 2015, após ter lançado a Carta Encíclica Laudato Si - Sobre o cuidado da casa comum, o Papa Francisco instituiu o 1º de setembro como o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação. Cada vez mais a iniciativa do Dia ou da Temporada da Criação ganha força para conclamar as pessoas cristãs de todo o mundo a orar e cuidar da criação, juntas. Assim testemunhamos nossa fé no cuidado da criação e, da forma mais original e sincera, podemos louvar e bendizer o nome de Deus criador e defensor da vida.
O arcebispo de Cantuária, Justin Welby pediu aos anglicanos para se juntar aos cristãos em todo o mundo e tomar parte nesta campanha:
"O resultado da mudança climática não é potencialmente ruim, é potencialmente fatal, para os países e regiões do mundomais frágeis, e para os bilhões de pessoas que vivem nelas."
E o que pode ser feito durante o Tempo para a Criação?
Orar para que o Espírito Santo nos oriente nas palavras e ações em defesa da vida;
Montar equipe de planejamento de diaconia e cuidado da vida;
Procurar membros e lideranças de outras denominações cristãs em nossas cidades para propor um culto ecumênico, seguido de outras ações em conjunto. Provocar o diálogo;
Propor, marcar eventos que chamem atenção para a campanha Tempo para a Criação. Existem meios de divulgação e tudo o que for realizado, por menor que seja, é importante divulgar para contagiar mais pessoas a se somar e acreditar que é preciso orar e cuidar da criação juntos.Podem ser realizados eventos fora da data de 1º de setembro.Cada evento pode ser registrado no site . Todo e qualquer evento que for organizado, visando a campanha, é importante que sejam convidadas pessoas para falar, orar e facilitar o debate, certificando-se de ter uma diversidade de denominações representadas, se possível.Seria importante que todo evento da campanha culminasse com uma chamada para ações concretas de continuidade. Lembre-se que é preciso avaliar e celebrar as realizadas.
AGIR PELA CRIAÇÃO: Além de orar, há uma necessidade urgente de medidas para combater a crise ecológica.
Fonte: Cristãos oram e cuidam da criação, juntos. (http://seasonofcreation.org)


quarta-feira, 24 de agosto de 2016

o que esperar de uma igreja anglicana?


Pense nesta página como seu “Guia de Primeira Viagem a uma Igreja Anglicana”. Muito importante, lembre-se disso: você será bem-vindo(a). Nós damos a você as especiais boas vindas para que venha participar de nossos cultos e oferecemos este documento como uma breve introdução à Igreja Anglicana e seu jeito de ser.

católica ou evangélica?

No Anglicanismo, há aquelas igrejas que são chamadas de anglo-católicas, por se darem mais ênfase aos sacramentos e ao modo de pensar do cristianismo medieval inglês. Outras, chamadas evangélicas, dão mais valor aos princípios da reforma inglesa, no século XVI, como a pregação da palavra. A maioria das igrejas anglicanas fica no meio termo entre essas duas correntes. Este guia visa a mostrar o que pode-se encontrar em uma igreja anglicana genérica, independente da corrente litúrgica ou teológica que venha a seguir.

o lugar de adoração

Ao entrar, você vai perceber uma atmosfera de adoração e reverência. As Igrejas anglicanas são construídas em vários estilos arquitetônicos; mas mesmo que a igreja seja grande ou pequena, elaborada ou simples, seu olho será levado ao altar e à cruz. Assim, nossos pensamentos são levados a Cristo: ao Deus cuja casa a igreja é.
Sobre, ou perto do altar, há velas para lembrar-nos que Cristo é a “Luz do mundo” (São João 3:16). Geralmente, há flores, para embelezar a casa de Deus e lembrar-nos da ressurreição de Jesus. De um lado, na frente da igreja, pode haver um púlpito para a proclamação da Palavra; dali, as Escrituras são lidas e o sermão é pregado. Em muitas igrejas, entretanto, o atril é separado do púlpito e fica do lado oposto da igreja.

o ato de adoração

Os cultos anglicanos são participativos. Nos bancos, você provavelmente encontrará o Livro de Oração Comum, embora alguns países usem livros suplementares. Isto permite que a congregação participe ativamente em cada serviço. No Livro de Oração Comum, as letras maiores são proferidas no culto. As letras menores dão orientações aos celebrantes e às pessoas sobre como conduzir o serviço.
Você deve se perguntar sobre quando levantar e se ajoelhar. Tais práticas variam – até mesmo entre indivíduos. A regra geral é levantar-se ao cantar – hinos (encontrados no hinário nos bancos) e outras músicas (muitas delas das Santas Escrituras) chamadas cânticos ou cantos, e impressas como parte do ofício. Nós também nos levantamos para dar nosso testemunho de fé, no Credo Niceno ou Apostólico; e para a leitura do Evangelho na Santa Eucaristia. Salmos são cantados ou ditos de pé ou sentados. Durante as leituras do Velho Testamento, ou das Epístolas do Novo Testamento, ou durante o sermão e hinos do coral, nos sentamos. Durante a oração podemos ficar de pé ou ajoelhados. Levantamo-nos em oração para mostrar nossa gratidão a Deus por nos aceitar como Seus filhos e filhas, ou ajoelhamo-nos como um ato de humildade na presença de Deus.

os serviços regulares

O principal culto é a Santa Eucaristia (Santa Comunhão ou Santa Missa). Em algumas igrejas anglicanas, é celebrada de forma muito simples, sem música, domingo cedo pela manhã. Celebrações da eucaristia durante a semana também são geralmente sem música, e sem sermão. Quando celebrada numa hora mais avançada nos domingos pela manhã, ou em outros dias de vulto como o Natal, música e um sermão são padrão.
Outro serviço é a Oração Matutina. Seu equivalente vespertino é a Oração Vespertina. Esses ofícios consistem de salmos, leituras bíblicas e orações; e podem incluir um sermão. Podem ser com ou sem música.
Enquanto algumas partes dos serviços são sempre iguais, outras mudam. Na Santa Eucaristia, por exemplo, dois ou três trechos da Bíblia são lidos. Eles mudam a cada Domingo, assim como os salmos. Algumas das orações também mudam, de modo a permitir variedade. Os números das páginas do livro para as leituras são normalmente anunciados ou dados no panfleto do culto. Mas não fique com vergonha de pedir ao(à) irmão(ã) do lado pelo número da página.
Você achará os serviços anglicanos bonitos em sua dignidade ordeira, centrada em Deus, e ainda assim lembrando da natureza e necessidades dos seres humanos.

antes e depois

O costume ao entrar em uma igreja é ajoelhar-se em um banco para uma oração de preparação pessoal para o louvor. Em muitas igrejas, também é costume curvar-se ao altar na entrada e na saída, como ato de reverência a Cristo.
A maioria dos anglicanos não conversa na igreja antes de um culto, usando tal tempo para meditação pessoal e devoções. No final de cada ofício, algumas pessoas se ajoelham para uma oração pessoal antes de sair. Outras, às vezes, permanecem sentadas para ouvir o poslúdio.

vindo e crescendo conosco

Se houver introdutores, eles saudarão você, e poderão levá-lo(a) a um banco. Se você desejar, eles irão responder às suas perguntas sobre o culto. Os bancos geralmente não são reservados nas igrejas anglicanas. No final do ofício, o celebrante saúda as pessoas à medida que passam pela porta de saída.

o que o clero veste?

Para dar mais beleza e festividade aos serviços, e para dignificar os ministérios especiais, o clero e outros ministros normalmente usam vestimentas. As vestes de coro geralmente consistem de uma batina (geralmente preta) e uma túnica branca e larga chamada sobrepeliz. O clero também pode usar batina e sobrepeliz, com um cachecol chamado tippet por cima e um capuz acadêmico.
Roupa de coro
Outra veste familiar é a alva, uma túnica branca com mangas que cobre o corpo do pescoço aos tornozelos. Sobre ela (ou sobre a sobrepeliz), ministros ordenados usam uma estola, uma tira colorida. Diáconos usam a estola sobre um dos ombros, sacerdotes e bispos sobre ambos os ombros.
Estola de sacerdote Estola de diácono
Na Santa Eucaristia, um bispo ou sacerdote normalmente usa uma casula (capa circular que cobre o corpo) sobre a alva e a estola. A veste correspondente do diácono tem mangas e é chamada dalmática. Bispos normalmente vestem um chapéu especial chamado mitra.
Casula
Estolas, casulas e dalmáticas, bem como as alfaias de altar, são geralmente feitos de tecidos decorados. Sua cor muda com as estações e dias santos do Ano Cristão. As cores mais frequentes são branco, vermelho, violeta e verde.

o ano cristão

A Igreja Anglicana segue o calendário tradicional cristão. A estação do Advento, durante a qual nos preparamos para o Natal e para a Segunda Vinda de Cristo, começa no domingo mais próximo a 30 de novembro. O Natal dura doze dias, depois dos quais celebramos a festa da Epifania (6 de janeiro).
A Quaresma, quarenta dias de preparação para a Páscoa, começa na Quarta-Feira de Cinzas. A estação da Páscoa dura cinquenta dias, terminando na festa de Pentecostes.
Durante esses períodos de tempo, as leituras bíblicas são escolhidas de acordo com cada estação. Durante o restante do ano – o tempo depois da Epifania e o longo tempo depois de Pentecostes (à exceção de alguns domingos especiais) – o Novo Testamento é lido sequencialmente de domingo a domingo. As lições do Velho Testamento correspondem em tema com uma das leituras do Novo Testamento.

você não ficará envergonhado(a)

Ao visitar uma igreja anglicana, você será respeitado(a) como nosso(a) convidado(a). Você não será apontado(a) de uma forma embaraçosa, nem requisitado(a) a ir à frente da congregação. Você adorará a Deus conosco.
Caso você queira saber mais sobre a Igreja Anglicana ou como se tornar anglicano, o(a) sacerdote irá prontamente responder às suas questões e sugerir os passos para se tornar membro.
-
Texto adaptado do artigo "What to expect at an Anglican Church", de Anglicans Online.

sábado, 20 de agosto de 2016

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL DE FIM DE ANO



01 – JANTAR BENEFICENTE EM PROL DA IGREJA ANGLICANA
CONVITE INDIVIDUAL – R$ 75,00
DATA: 4 de novembro HORÁRIO: 20h
LOCAL: BUFFET ZIG ZAG BUUUMM
Av. Afonso Pena, 404 – Macuco - Santos

Informações: 3302-1065 e-mail: igrejaanglicanadesantos@gmail.com


02 – ENCONTRO DE CORAIS CARLOS CÉSAR
de 20 de novembro a 11 de dezembro
Sempre aos Domingos às 17h
Igreja Anglicana de Santos
Praça Washington, 92 – José Menino (Orquidário) Santos
Entrada Franca

Informações: 3302-1065 e-mail: igrejaanglicanadesantos@gmail.com


03 – CHRISTINGLE “ADOTE UMA CRIANÇA” NESTE NATAL
Campanha para atendimento de 50 crianças com roupas, calçado e brinquedo a realizar-se de 1 a 15 de dezembro.
Missa de Ação de Graças - Dia 18 de Dezembro 10h30min. Com a entrega das sacolinhas;
Igreja Anglicana de Santos
Praça Washington, 92 – José Menino (Orquidário) Santos
* Haverá Almoço Comunitário após a Missa.

Informações: 3302-1065 e-mail: igrejaanglicanadesantos@gmail.com


Rev. Pe. LEANDRO
Pároco


domingo, 7 de agosto de 2016

Carta Pastoral do Reverendo Leandro

Então Jesus entrou no barco, e seus discípulos o seguiram. Nisso, veio uma grande tempestade sobre o mar, a ponto de o barco ser coberto pelas ondas. Jesus, porém, dormia. Eles foram acordá-lo. "Senhor", diziam, "salva-nos, estamos perecendo!" "Por que tanto medo, homens de pouca fé?", respondeu ele. Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria. As pessoas ficaram admiradas e diziam: "Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?"Mt 8, 23-27

Caro(a) irmão(ã):

Estamos no 9 (nono) ano de nosso pastorado na Paróquia de Todos os Santos ("All Saints´Church"). Para os que já estavam aqui, antes de minha chegada, tenho certeza que viram as transformações, alegrias, lutas, pesares, mas em tudo se manteve firme nossa Esperança.

A fé nos foi transmitida pelas gerações passadas que também enfrentaram as tempestades de sua própria época confiando em Jesus para acalmá-las no tempo devido.

A igreja de Santos foi construída por um povo valoroso, que já se reunia, bem antes da construção do templo em outros lugares cedidos por nossos irmãos de outras denominações, e após a sua construção em 1917 até 1971 tornou-se uma Capelania da Igreja da Inglaterra, quando então filiou-se "espiritualmente e pastoralmente" a Igreja Episcopal do Brasil - Diocese Anglicana de São Paulo" recém criada, na condição deParóquia subvencionada. Ainda que só no nome - pois nunca recebeu qualquer subvenção financeira, pelo contrário, contribuiu exemplarmente com seus dízimos para que a Diocese alcançasse sua autonomia.

Com as últimas eleições episcopais em 2013, uma gama de acontecimentos, com excessos e pecados de ambos os lados, culminaram numa separação (transitória ou permanente - só o tempo dirá), com muitos irmãos feridos e machucados emocionalmente. 

Então, os bispos Glauco e Roger, os presbíteros Aldo, Rogério, Leandro, e os diáconos Régis e Álvaro fundaram o Movimento Anglicano no Brasil para acolher as comunidades ligadas à Catedral e a Igreja Anglicana de Santos. Posteriormente agregaram-se Curitiba - Rev. Jerson (há 05 anos separada da IEAB) e Goiânia, Rev. Luis Alberto (que separou-se para integrar o recém criado Movimento) ainda em 2013.

Oramos continuamente pela causa do Reino, e a Cristo somos fieis bem como ao seu ensino, por isso dedicamos nossos esforços diuturnamente na certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus. Rm 8:38

Volta e meia nos deparamos com dúvidas frente as inúmeras tempestades. Uma crise de identidade como a descrita no novo testamento onde se lê: uns diziam "sou de Paulo", ou "sou de Pedro", outro "sou de Apolo"  e ainda "eu sou de Cristo". E, aí temos um grande ensinamento: "Por acaso foi Cristo dividido em várias partes?" 1 Cor 3:4

A nossa orto-práxis (ensino e prática corretas) são os frutos que temos para mostrar como nossa maior prova de Identidade Anglicana:

Os Credos, 
- a Bíblia, 
-os Sacramentos e 
- o Episcopado adaptado localmente.
 [Quadrilátero de Lambeth, 1888]

A Paróquia é a menor unidade da família cristã ("célula mater"). Nela os pastores (diáconos, presbíteros e bispos), líderes e povo trabalham unidos para evangelização das pessoas sob sua jurisdição (ou área geográfica, afinidade, grupo étnico, etc).

Em nossa paróquia contamos com uma forte liderança que é muito representativa, pois em Assembleia escolhemos nosso Reitor, equipe pastoral e os membros da Junta Paroquial que irão reger a partir dos Estatutos a vida pastoral, administrativa e litúrgica da comunidade.

O Reitor - bispos, presbíteros e diáconos, e os membros da Junta são os protetores e executores dos Estatutos para o bem da comunidade de fé local. E existem ali regras para a boa convivência.

Entre elas, a necessidade de se convocar Reuniões da Junta Paroquial para tomar conhecimento, discutir e aprovar as ações relativas ao bom funcionamento da paróquia.

O Artigo 22  dos Estatutos da Paróquia Anglicana de Santos (v.2013) , diz que: A Junta Paroquial reunir-se-á:

1. Ordinariamente:
                a) A cada três meses no mínimo, para tomar conhecimento dos relatórios, correspondências e demais assuntos submetidos à sua apreciação;

2. Extraordinariamente:
               a) por solicitação do seu Presidente;
               b) por convocação, justificada, de no mínimo 1/3 de seus membros;

Na Agenda das reuniões encontramos diversos momentos:  devocional (leitura e meditação de textos bíblicos e cânticos), leitura e aprovação dos relatórios administrativos, pastorais e financeiros,  aprovação da ata, e assuntos gerais, oração e bênção final.

De forma que este Reverendo está à disposição para colocar para Junta Paroquial e para a Assembleia Geral todos os assuntos pertinentes a vida da paróquia, e quando o assunto estiver esgotado nas esferas apropriadas, convidar clérigos e leigos que possam nos auxiliar em temas específicos sempre que necessário.

Gostaria de convidá-lo(a) para orar por mim, Reitor Rev. Leandro, pelos bispos, presbíteros e diáconos; pelos demais membros da Junta Paroquial, pelos membros da Igreja Anglicana de Santos, e enfim por toda a Igreja de Cristo.

Pai Eterno e Todo-poderoso,
que nos deste o Espírito Santo para habitar conosco sempre.
Abençoa, te rogamos, com a tua presença,
a Paróquia de Todos os Santos,
o Reitor Rev. Leandro,
os bispos Glauco e Roger,
os presbíteros Rogério e Régis,
os membros da Junta Paroquial,
os Membros da Paróquia,
todos nós que nos reunimos em teu Nome,
a fim de que tua Igreja, preservada na verdadeira Fé,
e santa Disciplina, realize tudo o que teu Filho lhe pediu,
Jesus Cristo, nosso Salvador, que por ela a si mesmo se entregou,
e vive e reina contigo na unidade do Espírito Santo,
um Deus, agora e sempre. Amém.[Livro de Oração Comum, p. 150]

Santos, 30 de junho de 2015


Reverendo Leandro Campos 
25º Pároco
All Saints´ Church

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

NOTA DE ESCLARECIMENTO:


A Igreja Anglicana de Santos, inspirada no pronunciamento da CNBB 2016, reafirma que não assume nenhuma candidatura, mas incentiva os cristãos leigos e leigas, que têm vocação para a militância político-partidária, a se lançarem candidatos. No discernimento dos melhores candidatos, tenha-se em conta seu compromisso com a vida, com a justiça, com a ética, com a transparência, com o fim da corrupção, além de seu testemunho na comunidade de fé. Também nós, confiamos que os membros da comunidade Anglicana, saberão se organizar para tornar as eleições municipais ocasião de fortalecimento da democracia que deve ser cada vez mais participativa. Nosso horizonte seja sempre a construção do bem comum. Não autorizamos nenhum clérigo ou leigo a manifestar-se sobre candidaturas em nome da Igreja Anglicana de Santos ou em nosso próprio nome, bem como contrair compromissos políticos pré ou pós eleição, participar de qualquer convênio com órgãos municipais, estaduais e federal q´ contrarie a legislação eleitoral de nosso país, muito menos em litígios com órgãos públicos ou privados em decorrência de interesses partidários.

Advertimos todos os cristãos Anglicanos q´ as práticas q´ contrariem os Cânones e Estatutos da Igreja, bem como o Ethos Anglicano incorrem em excomunhão automática ipso facto (ou latae sententiae).

Santos, 01° de agosto de 2016.



Reverendo Leandro Campos 
25º Pároco
All Saints´ Church

QUARESMA 2018: Deixe sua luz brilhar!

QUARESMA 2018 de 14 de fevereiro a 25 de março de 2018 Deixe sua luz brilhar, participe de uma jornada de discipulado de seis sem...