Pular para o conteúdo principal

.

.

NOTÍCIAS DA CATEDRAL ANGLICANA DE SÃO PAULO

Relatório Episcopal para o 44º Concílio da Diocese Anglicana de São Paulo.



Caros irmãos e Irmãs em Cristo,

Que a graça e a paz de Deus, o nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo estejam contigo.

Neste momento quando estou completando o meu segundo ano de episcopado só posso dar graças a Deus pelo apoio e força que Ele me deu nestes dois anos. Por um lado, parece que estou ainda só iniciando esta caminhada. Por outro lado, parece que uma eternidade já passou desde a minha sagração. Mas o que é mais importante para mim (e para vocês) é que ainda sinto que fui chamado por Deus para exercer este ministério.

Já visitei todas as paróquias e missões pelo menos uma vez no meu episcopado e pretendo continuar visitando-as a cada ano. Estou muito grato e tocado pelo caloroso acolhimento que recebi em cada visita. Estou também grato por conseguir conciliar meu episcopado com meu ministério junto à congregação de língua Inglesa na Catedral. Com certeza o Pastor dos Pastores precisa exercer sua função ministerial junto ao povo para responder ao chamado de Deus, colaborar na edificação do Seu Reino e manter seu equilíbrio espiritual. Sem dúvida meu trabalho seria muito mais árduo se não fosse o apoio e aconselhamento dos meus colegas clérigos.

Um ponto alto neste ínterim conciliar foi a atuação do Conselho Diocesano que trabalhou muito com sinceridade e desempenho. Este trabalho não se limitou às reuniões formais, mas se estendeu a consultas telefônicas ou via e-mail. Embora as decisões tomadas nem sempre fossem unânimes, sempre teve um espírito de colegialidade e respeito mútuo. Preciso registrar meu apreço pela atuação dos membros do Conselho Diocesano.

Um dos assuntos que demandou muita atenção e oração foi a Casa Dia que é nosso abrigo em Araçatuba para ajudar adolescentes que sofrem de dependência química. Embora este louvável projeto receba apoio financeiro do governo, o subsídio não foi reajustado para compensar o aumento de custos operacionais com o resultado que se tornou cada vez mais deficitário. O segundo problema, que é um problema crônico na IEAB; o projeto foi colocado sob a responsabilidade do reverendo mais próximo que não necessariamente tinha o conhecimento administrativo e técnico para gerenciar um projeto desta complexidade. A prefeitura prometeu rever o subsídio no ano que vem e contratamos um administrador para gerenciar o projeto. Este assunto será abordado mais detalhadamente depois de almoço. Porém é preciso ressaltar que este projeto somente consegue sobreviver até o momento graças aos esforços de algumas igrejas e pessoas da nossa diocese, e, sobretudo, das paróquias de nossa diocese companheira, Pensilvânia Central, para levantar fundos (US$ 34 mil) para auxiliar a Casa Dia.

Como mencionei no meu relatório do ano passado, uma das minhas metas era divulgar o jeito de ser Anglicano dentro das nossas comunidades. A Comissão de Ministério continua despenhando sua função de treinar pessoas para o ministério através das aulas mensais de IAET (Instituto Anglicano de Estudos Teológicos) e a Jornada Teológica. Varias paróquias já promoveram o Curso VIA (Vivendo a Identidade Anglicana) nas suas comunidades. Parabéns à São João que iniciará o terceiro ciclo neste semestre. Acabei de receber o novo DVD do Curso Alpha totalmente dublado em Português e pretendo iniciar um curso de treinamento para os ministros e lideranças leigas neste semestre.

Como prometi no último concílio, o plano de contas foi totalmente reestruturado para demonstrar as receitas e despesas diocesanas de uma forma clara e transparente. O resultado deste trabalho está refletido nos relatórios financeiros que vocês receberam.

No interregno conciliar fiz vinte e três visitas episcopais oficiais quando confirmei 236 pessoas (218 na Catedral) e recebi 128 novos membros (106 na Catedral). Tive o prazer de fazer a ordenação presbiteral do Rev. Rogério de Assis na paróquia de São Lucas na Vila Maria no dia 18 de outubro de 2008 e a ordenação diaconal da Carmen Kawano no dia 28 de fevereiro de 2009 na Paróquia de São João. Também participei da reunião da Câmara dos Bispos em abril que resultou no adiamento do Sínodo para 2010. Representei a Igreja Anglicana em diversos atos ecumênicos.

Infelizmente este período não foi somente feito de alegrias, mas tivemos algumas perdas que deixaram muitas saudades. Estou me referindo à perda de nosso professor, mestre e reverendo Jaci Maraschin, do Isaque Kimpara que participou ativamente na vida desta diocese, do Inácio Augusto Morais, que cuidava com muito amor do nosso site, e do Sr. José da Souza, um dos fundadores da Paróquia de São Lucas. Porém, confiantes da promessa de nosso Senhor Jesus Cristo, sabemos que eles estão descansando felizes de seus trabalhos porque, uma vez provados, receberão a coroa da vida, que o Senhor prometeu àqueles que o amam. (Tiago 1,12ss)

Por último preciso comunicar que a Paróquia dos Santos Mártires, localizada no Sul de Minas passará a pertencer à DARJ. O motivo para isso é que canonicamente a DARJ abrange os Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais enquanto a DASP somente o Estado de São Paulo. Sinto-me qual pai dando sua filha em casamento sabendo que o relacionamento mudará, mas que a amizade e respeito continuarão para sempre. Que nosso Deus continue guiando o Rev. Ismael e seu rebanho nos seus caminhos.

Que nosso Deus continue guiando a DASP, a IEAB e a Comunhão Anglicana sempre nos seus caminhos. Amém.

Roger Bird
Vosso Bispo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

o que esperar de uma igreja anglicana?

Pense nesta página como seu “Guia de Primeira Viagem a uma Igreja Anglicana”. Muito importante, lembre-se disso: você será bem-vindo(a). Nós damos a você as especiais boas vindas para que venha participar de nossos cultos e oferecemos este documento como uma breve introdução à Igreja Anglicana e seu jeito de ser. católica ou evangélica? No Anglicanismo, há aquelas igrejas que são chamadas de anglo-católicas, por se darem mais ênfase aos sacramentos e ao modo de pensar do cristianismo medieval inglês. Outras, chamadas evangélicas, dão mais valor aos princípios da reforma inglesa, no século XVI, como a pregação da palavra. A maioria das igrejas anglicanas fica no meio termo entre essas duas correntes. Este guia visa a mostrar o que pode-se encontrar em uma igreja anglicana genérica, independente da corrente litúrgica ou teológica que venha a seguir. o lugar de adoração Ao entrar, você vai perceber uma atmosfera de adoração e reverência. As Igrejas anglicanas são construídas em vários est…

Boletim Paroquial - 05 de junho de 2017

EDITORIAL - O Teólogo Christopher L. Webber escreveu que embora "a forma romana do Cristianismo houvesse se tornado uma influência dominante na Bretanha e em toda Europa ocidental, o Cristianismo Anglicano continuou a ter uma qualidade distintiva por causa da sua herança Celta". Nós da Igreja Anglicana de Santos herdamos traços da Igreja Celta pré-Niceno, uma Comunidade Sacramental. Praticamos a simplicidade da fé a qual permeia nossas vidas diárias, e reverenciamos a criação de Deus. Enfatizamos os Sacramentos como um lugar onde Deus e a humanidade se encontram. Cada um de nós é comissionado por Deus e uns pelos outros para que possamos crescer em fraternidade, adoração, oração, estudo das Escrituras, e outras práticas da Igreja dos primeiros tempos. Nós professamos uma fé Cristã  que transcende as divisões políticas e culturais. Nós damos as boas vindas para todas as pessoas. Todos são bem-vindos à Mesa do Senhor e a todos os seus sacramentos. Fruto de nossa tradição celta…

Boletim Paroquial - 12 de junho de 2017

EDITORIAL - 4º ANIVERSÁRIO DE FILIAÇÃO DO REV. LEANDRO À COMUNIDADE DA ARCA:  Em 12 de junho de 2013, o Bispo-fundador da The Ark Community, Bispo Tony Palmer (1966-2014) me recebeu oficialmente na qualidade de "Companheiro da Comunidade". A Comunidade da Arca foi fundada em 2002. Sua Missão (mandato) é: Juntos caminhar para a Eternidade! Os membros da comunidade se definem como, um comunidade cristã que acredita no exemplo de Jesus do "Bom Samaritano" como expressão da verdadeira FÉ. Os membros da comunidade se dedicam a estabelecer e desenvolver uma comunidade cristã que "REALMENTE" alcança os mais necessitados. Nossa comunidade não fica presa dentro dos muros da Igreja para manter Jesus e a sua vida abundante apenas para nós. Pois queremos que sua vida seja partilhada nas ruas e em todos os lugares. Nossos membros fazem parte de uma comunidade de Cristãos Convergentes inter-denominacionais, com raízes na espiritualidade da "Igreja Primitiva" …