Pular para o conteúdo principal

Caminho de Emaús




Ao relembrar a passagem bíblica do caminho de Emaús, fico emocionado por saber que o mesmo acontecimento se faz presente nos dias atuais. Recordem-se de que dois discípulos de Jesus, quando caminhavam para Emaús, sentiram-se desanimados. Propensos a desistir, Jesus ressurreto pôs-se a caminhar junto deles, e por Ele foram encorajados.

De uma maneira similar, este episódio acontece sempre que estamos reunidos em nossos ofícios e cultos dominicais porque, assim como os dois discípulos, somos encorajados e guiados por Jesus.

Por isso, a narrativa da Ressurreição é um dos fundamentos principais da nossa Igreja. E pelo fato de estarmos reunidos na igreja visível, Jesus se faz conosco, pois ela é sinal de Sua real presença entre nós. Assim sendo, nós somos templos vivos do Cristo ressurreto. Irmãos e irmãs há, para mim, três fases nessa narrativa. Observem:

A primeira é que sem avisar, Jesus aproxima-se dos discípulos, que estão desapontados e tristes, e caminham juntos. Este fato acontece conosco também. Muitas vezes Jesus caminha conosco e nós não percebemos sua presença. A segunda acontece quando Jesus pergunta: “O que foi? Aconteceu alguma coisa triste?” Ao narrarmos nossa tristeza, Ele nos anuncia o Evangelho: “você não conhece o amor divino e está preso no próprio mundo. Mas, quando você desprender-se do seu mundo, estará libertado para uma nova vida e viverá no mundo de Deus, onde receberá a verdadeira salvação.”

Jesus ainda nos ensina isso dizendo: “minha morte teve o objetivo de trazer para as pessoas o amor divino.” Ao ouvirmos estas palavras, ficamos animados e insistimos para que ele fique conosco por mais tempo.

A terceira se constitui no partir do pão e de sua entrega. Marcando a cena da última ceia, esta fase nos faz anunciar a sua morte e proclamar a sua ressurreição. Isto significa que Jesus e nós nos tornamos um só corpo. Ele vivifica a (e em) nossa vida, quando nós partimos o pão na fé e juntos comemos. É sempre assim em nossa Santa Eucaristia – nós partimos e comemos do pão e bebemos do vinho. Este é o mesmo acontecimento de Emaús.

Portanto, é na Eucaristia que podemos nos encontrar intimamente com Jesus e adquirirmos forças espirituais para a nossa realidade. E lembrem-se: no caminho de Emaús Jesus ensinou àqueles dois discípulos que Ele sempre estará presente quando solicitado, porque Jesus, o Cristo, é o pão da vida e o cálice da salvação.

Agradeçamos a Deus porque podemos, hoje, comungar o corpo e o sangue de seu filho, Jesus, e acreditamos que Ele estará sempre conosco.

Dom Hiroshi Ito
Bispo Diocesano

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOM SALOMÃO FERRAZ

Um dos mais icônicos religiosos da história do Brasil, também passou pela Paróquia de Todos os Santos - Igreja Anglicana, como atestam os registros de serviços paroquiais no ano de 1932. Sua Excelência Reverendíssima Dom Salomão Barbosa Ferraz, nasceu em 18 de Fevereiro de 1880, em Jau - Brasil, tendo sido pastor presbiteriano e anglicano. Mais tarde fundou a Igreja Católica Livre do Brasil, hoje denominada de Igreja Católica Apostólica Independente. Dom Salomão recebeu a Sagrada Ordenação Presbiteral em 18 de Julho de 1945. Mais tarde, em 15 de Agosto de 1945, recebeu das mãos de Sua Excelência Reverendíssima Dom Carlos Duarte, a Sagrada Ordenação Episcopal.
Durante o Concílio Vaticano II, e ainda no Pontificado de João XXIII, Dom Salomão Ferraz pede incardinação na Igreja Católica Romana, sendo aceito sem nenhum tipo de re-consagração como Bispo Titular de Eleutherna, em 10 de Maio de 1963, fazendo parte nos trabalhos Conciliares. Veio a falecer em 11 de Maio de 1969, como Bispo Catól…

O ANGLICANISMO MORREU

Mensagem do Rev. Leandro Antunes Campos, 23 de julho de 2017 Texto Bíblico: Mateus 13:13:24-30, 36-43
A primeira década do século 21, o primeiro século do terceiro milênio foi marcado pela SECULARIZAÇÃO.
Em termos de comportamento, o mundo ocidental e nele o Brasil tem visto a drástica diminuição da população que se declara religiosa.
Eu, por minha conta e risco, ouso dizer que dentre o número que se declara ANGLICANO muitos: não frequentam regularmente a Santa Eucaristia dominical;não praticam a Oração Diária;não leem a Bíblia;não buscam os sacramentos da Igreja;Nem tão pouco convidam o reverendo para tomar uma simples café em suas residências. Os 207 anos da Presença Anglicana no Brasil são marcados pela busca da construção de uma Identidade onde destaco três características:
Sermos uma Igreja Cristã, i.e., capazes de responder a questão: Somos a Igreja que Jesus sonhou que seríamos ao fundar a Igreja?Conhecer e crer nos Ensinamentos de Jesus e os Apóstolos, i.e., conhecer os Evangelh…

Preparação para Crisma (Confirmação do Batismo)

O Espírito Santo é força que impulsiona a vida da Igreja.

O Sacramento da Crisma é um encontro especial com Jesus, todo cristão precisa de um dom especial do Espírito para que a semente da vida nova, plantada no Batismo, não morra, mas, pelo contrário, se desenvolva, cresça e dê muito fruto, fruto em abundância.


Na certeza do Espírito Santo que age em nós, queremos unir família e igreja na formação cristã dos nossos fiéis e colaboradores.
Compromisso
• A preparação para o Sacramento da Crisma exige dos crismandos a abertura necessária para viver cada encontro com o desejo de conhecer Jesus Cristo, sua palavra e a doutrina da nossa fé. • Participação nos eventos religiosos da Igreja (Missa da Páscoa, Missa de Pentecostes, Missa de Natal, Aniversário da Igreja, Ação de Graças e outros) • Participação dos crismandos na Missa aos domingos
Sentimo-nos honrados em preparar todos os interessados para este sacramento. Entretanto, aqueles que escolherem participar da Crisma, devem assumir os pon…